Exposições de longa duração

Emigrar, migrar, imigrar  (2016)

A exposição está na Casa do Intérprete (sede do Museu da Imigração da Ilha das Flores). Organizada em cinco módulos, apresenta a história da imigração no Brasil através de imagens, vídeos e outros documentos. No espaço é possível interagir com duas salas expositivas: Experiências (I)migratórias e História da Hospedaria.

 

Local de exposição: Museu da Imigração da Ilha das Flores

Circuito a Céu Aberto (2012)

O Circuito a Céu Aberto integra o roteiro de visitação à Ilha das Flores. Através de uma mediação guiada, o visitante percorre o conjunto arquitetônico e paisagístico da Ilha, que permanece em grande parte similar àquele vivenciado pelos imigrantes durante o período de funcionamento da Hospedaria de Imigrantes. O trajeto é composto por cinco paradas: o Cais do Bote, local de partida e chegada entre a Ilha das Flores e as cidades de São Gonçalo e Niterói, a Praia do Diretor, onde desembarcavam os imigrantes, a Capela de Santa Terezinha, onde são abordadas as vivências religiosas e infantis, a Casa do Farmacêutico, onde são descritos os serviços realizados na hospedaria, e os Alojamentos, destinados à acomodação dos imigrantes.

Local de exposição: Museu da Imigração da Ilha das Flores

Exposições itinerantes

A Hospedaria na Imprensa: representações da Ilha das Flores (2019)

A exposição tem por objetivo apresentar as representações da Ilha das Flores na imprensa carioca a partir de reportagens publicadas nos séculos XIX e XX durante o período de funcionamento da hospedaria de imigrantes, ressaltando os serviços oferecidos na hospedaria, as reformas, o debate sanitário, a discussão sobre o imigrante ideal durante o pós-guerra e os outros usos da Ilha das Flores, além de hospedaria de imigrantes. Para visualizar, clique aqui.

 

Local de exposição: Museu da Imigração da Ilha das Flores, 26 de setembro de 2019.

 

A Presença Imigrante em São Gonçalo (2017)

A exposição destaca a presença imigrante em São Gonçalo, o terceiro município do Estado do Rio de Janeiro em número de imigrantes residentes, segundo o último censo do IBGE (2010). Além das estatísticas, a exposição apresenta histórias de imigrantes de diferentes períodos históricos – a Grande Imigração (1880-1920), o Pós Segunda Guerra Mundial (1937-1945) e a imigração contemporânea (1980-2017) – que permitem refletir sobre deslocamentos populacionais, experiências, vivências, conflitos e valores de pessoas que buscam (re)construir suas vidas na sociedade brasileira e, em particular, na cidade gonçalense. Para visualizar, clique aqui. 

 

Locais de exposição: Museu da Imigração da Ilha das Flores, em 20 de maio de 2017; Casa das Artes Vila Real (São Gonçalo), de 16 de setembro a 04 de outubro de 2017; Espaço Cultural Correios (Niterói), de 20 de janeiro a 17 de março de 2018; Centro de Memória Fluminense (Niterói), de 17 de abril a 20 de dezembro de 2018; FISG (Feira Integrada de São Gonçalo), de 8 a 9 de novembro de 2019.

Os moradores, suas fotos, suas memórias.

A Hospedaria de Imigrantes da Ilha das Flores pelas coleções fotográficas de seus funcionários (2015)

A exposição apresenta a Hospedaria da Ilha das Flores através do olhar dos funcionários e de suas fotografias. A Ilha das Flores foi cenário de vivências não só dos imigrantes, mas também de migrantes e funcionários. Estes últimos eram responsáveis pela integração dos imigrantes e migrantes à nova terra, através da realização de serviços burocráticos, médicos, de alimentação, limpeza e segurança. A partir de entrevistas e das coleções pessoais de Mônica Georgiadis, Baltazar Gonzales, João Martins de Almeida e Leopoldino Brasil, a exposição aborda não apenas o cotidiano e a estrutura material da Ilha das Flores, mas também eventos considerados por esses personagens como surpreendentes, como as visitas do presidente Getúlio Vargas, em 1939. Para visualizar, clique aqui.

Locais de exposição: Museu da Imigração da Ilha das Flores, 23 de maio de 2015; Casa de Artes Vila Real (São Gonçalo), 14 de junho de 2016; Espaço Cultural Correios (Niterói), de 21 de janeiro a 11 de março de 2017.

Exposições de curta duração

Hospedarias de Imigrantes na América do Sul: Rio de Janeiro, São Paulo e Buenos Aires (2013)

A exposição foi parte do Seminário Internacional Hospedaria de Imigrantes, realizado em 02 de dezembro de 2013, na Ilha das Flores. Através de fotografias, entrevistas e matérias de jornais, apresenta o processo de recepção, acolhimento e encaminhamento em três grandes hospedarias da América do Sul: a Hospedaria de Imigrantes da Ilha das Flores (Rio de Janeiro), a Hospedaria de Imigrantes do Brás (São Paulo) e o Hotel de la Rotonda (Buenos Aires).

Local de exposição: Museu da Imigração da Ilha das Flores

© 2019. Centro de Memória da Imigração da Ilha das Flores.

Faculdade de Formação de Professores - UERJ/FFP

Rua Dr. Francisco Portela, 1470. Patronato. São Gonçalo-RJ

Sala 304D

  • Instagram - White Circle
  • Facebook - Círculo Branco

Realização:

Logo FFP

Apoio:

cnpq-logo_edited_edited.png